Estamos namorando por que ele ainda está no jogo

Namoro a dois anos e 8 meses com meu namorado, eu acho que pra ele, eu era toda a felicidade dele, éramos felizes, todos os dias ele vinha me ver, saíamos juntos, aos domingos eu ia para casa dele, ele era super carinhoso, porém agora quer estar 24 horas no free fire, as vezes me manda uma desculpa que precisa fazer umas coisas pra não vim aqui pra eu não atrapalhar ele a jogar, depois ... Mas não estamos namorando e esse é um momento muito difícil da vida do Arthur e ele precisa cuidar dele, da vida dele e das coisas dele. Eu estou 100% focada na minha carreira de cantora. Também é melhor saber que ele não está na mesma página agora, antes de entrar muito fundo, porque quanto mais fundo você for, mais difícil será arrancar o caminho de volta. 2. Ele está passando por algo. OK, então se você determinou que ele definitivamente está ignorando você, então este é o motivo mais provável. Eu acho que não tem nada a ver essa história de melhor tá no jogo do que em outro lugar,pq se for pra trair e só ele ver que tem uma mina que joga e se interessar por ela no próprio jogo e aí se conhecerem acreditem tem gente pra tudo, meu namorado até O banheiro entra no jogo é um vício só não temos mais tempo de nada juntos mesmo ... E não existe nada no mundo que vá mudar isso. Nem você não sabendo disso, vai mudar o que sinto por você. Pare de tentar não me decepcionar, seja você mesmo. Decepcionar é uma obrigação, é onde a gente pode interagir, é onde a gente pode melhorar e conversar. Eu amo você e você nunca vai me decepcionar de verdade, por mais que tente. No entanto, ele garantiu que já se viram. Dentro do jogo, ele e Marcela tiveram um envolvimento amoroso, mas por conta do novo coronavírus e da quarentena, ainda não definiram o futuro da ...

Cada vez mais quebrado e tentando juntar os cacos

2020.09.09 04:41 kriskastro Cada vez mais quebrado e tentando juntar os cacos

Gente, já li de tudo por aqui e adoro os temas sobre relacionamento. Dessa vez chegou a minha vez de desabafar. : PS: Sorry pelo textão, mas é que eu preciso externar um pouco de tudo pra ver se me serve de alguma coisa.
Já não sou mais um adolescente, mas também não chego a ser já um adulto de meia idade; mas tá perto rs. Tenho 27 anos, já beirando os 28. Nunca engatei definitivamente em um relacionamento sério e nem sei se sou preparado para isso efetivamente, serio mesmo. Minha família é meio fudi* sobre relacionamentos. Pais separados, confusões aqui e ali e até pelo que pude perceber sobre os que estão além dos meus pais, digo tios e tias, a situação não é muito animadora ou exemplar. Enfim, sinto até que de alguma forma por não ter bons exemplos ou referências em casa isso de alguma forma pode ter me afetado, me travado, ou até mesmo me ter deixado com um certo nível de ansiedade/panico. Sei lá. Moro com a minha mãe ainda e meu irmão mais novo.
Sou uma pessoa que simplesmente não sai e resolveu viver isolado na sua própria bolha; diria até que com poucos amigos próximos, digamos assim... (sabe daqueles que você pode literalmente contar com eles para o que der e vier? Pois é.). Já sou formado, pago as próprias contas, ajudo até de certa forma a segurar ainda a estrutura financeira abalada em casa. SIM, meu pai era o provedor do dinheiro como toda "família tradicional" brasileira; mas hoje me dia minha mãe já tem a fonte de renda dela que se complementa com a minha. E meu pai acho que ainda ajuda só por conta do meu irmão mais novo mesmo.
Enfim, sinto que o tempo vai passando e passando e a maneira como eu vivo hoje me incomoda. Não quero ter esse papel de "pai provedor" da família que eu ainda não tive, se é que me entendem. Sinto que preciso mudar e sair dessa zona de (des)conforto, mas ao mesmo tempo vivo um dilema entre a responsabilidade para com aqueles que estão comigo e a vontade de construir algo meu, a minha própria história. Agora assim, sair de casa pra (sobre)viver e ficar a ver navios é foda, até pq a vida sozinho é bad trip total. Nessa parte, já quero introduzir o tema o relacionamento que até então são inexistentes; penso que de alguma forma quando você tem alguém que vale a pena você lutar para que as coisas deem certo, e obviamente a pessoa também queira, de alguma forma os dois conseguem encontrar alguma felicidade em meio a tudo, mesmo diante das dificuldades.
Mas vamos lá que já estou é divagando aqui. Sobre relacionamentos: sou uma pessoa extramente fechada. Não saio. Como disse, sou de poucos ou quase nenhum amigo próximo. Não considero conhecidos ou colegas de trabalho como alguém que se pode contar muito, sabe. Obviamente pra não pirar da batatinha, pelo menos cresci aderindo ao hobby de jogar video games pra aliviar um pouco o estresse e até a deprê - na verdade herdei esse hobby da adolescência e acho que os sentimentos meio depressivos também. Tenho ps4 que mal jogo hoje em dia, mas ainda me divirto um pouco no pc com uma galera muito massa no lol kk. SIM. 27 anos jogando ainda League of Legends. Mas voltando... pra piorar um pouco, tenho de certa forma uma atração, ou sei lá um imã, pra garotas que são bem peculiares, digamos assim.
O meu primeiro contato na adolescência que talvez pudesse ter rendido um relacionamento foi com uma garota que conheci no Tinder. Eu deveria ter uns 17 anos mais ou menos. Nem tinha entrado na faculdade. Ela era gata e inteligentíssima, mas não me recordo o nome dela. Sente o drama: depois de semanas conversando e praticamente se descobrindo quase que nascidos um pro outro, ela me revelou que fazia tratamento para câncer e já faziam anos e mais anos na luta. As fotos dela eram de peruca, sabe. Tanto que depois de semanas ela começou a me mostrar as fotos já carequinha. Ela morava no interior e vinha de tempos em tempos aqui pra cidade fazer o tratamento dela. O namorado dela a deixou depois dessa bad trip. Enfim, um negócio pesadíssimo. Quase como A culpa é das estrelas. : O tempo passou, coisas aconteceram, a vida foi entrando numa velocidade frenética. A faculdade chegou, as provas, os semestres, os estágios, a rotina maluca e simplesmente fomos aos poucos deixando de nos falar e eu simplesmente não sei o final dessa história. Mas me arrependo quase que amargamente de não ter ido conhecer ela pessoalmente independente do desfecho.
Na faculdade, me apaixonei por uma garota. Mas nem vou me alongar muito. A thread da facul: depois de anos estudando juntos, me declarei pra essa garota e para minha surpresa uma amiga nossa em comum também fez a mesma coisa. A garota da história é bi e eu tinha total consciência sobre isso, mas só fiz o que meu coração mandou. Enfim, esse negócio não foi nem pra frente e nem pra trás. Nem eu e nem a nossa amiga em comum ficou/namorou essa garota. Mais uma vez o tempo foi passando e passando... até que terminei a faculdade e até onde tive notícias, hoje a garota que eu era apaixonado está namorando um cara aí. Enterrei esse amor e deixei o tempo cumprir o papel dele. Aconteceram outras coisas na faculdade também entre eu e uma outra miga, mas nem vou comentar pq não vem ao caso, simplesmente não era para ser e pronto e o pior é que até transa sem camisinha rolou kk #medo, mas calma que teve pilula e teste após isso. Então, nada de filhos não programados. Amém.
Após a facul e agora sim em um tempo mais recente. No trabalho, há uns dois anos atrás descobri que uma garota era perdidamente apaixonada por mim. Isso era novidade pra mim que já estava acostumado só com amor não correspondido, mas o drama aqui é que eu simplesmente não sentia a mesma coisa por ela. Olha só que ironia, não? Isso é foda, pq eu sabia como era gostar de alguém e isso não ser recíproco. Mas enfim, a garota foi demitida e com a demissão acho que foi-se qlq esperança de se construir algum amor - isso para os que acreditam que esse trem é construído tijolinho, por tijolinho. Eu só simplesmente não sei como funciona, desculpa.
Há seis meses atrás ou até mais, meu coração resolveu bater mais forte por alguém mais uma vez. Mais uma coisa que simplesmente não sei o pq diabos acontece, mas já aceitei que a vida é assim. Ela é uma colega de trabalho. O tempo passou, ficamos íntimos, conversamos muito, mas muito mesmo sobre absolutamente tudo. Literalmente tudo. A pandemia chegou e até hoje estamos de home office :p. O drama aqui é que eu resolvi me declarar para ela. Abri o jogo. Coloquei as cartas na mesa e joguei para ver o que iria dar. Como resposta tive um surpresa e um desagrado ao mesmo tempo. A surpresa foi em saber que ela se preocupa comigo tanto quanto eu me preocupo com ela, mas amigos... o sentimento que temos um do outro é bem diferente. Infelizmente! Ah e o drama aqui não vou entrar em muitos detalhes, mas a thread só não chega a ser pior do que a minha primeira história e a segunda. Talvez seja pior que a segunda. Envolve uma infância bem conturbada da parte dela, abusos do pai e até relacionamentos abusivos de ex. Mas como disse, não vou entrar em detalhes. Enfim, essa semana tive a noticia de que ela está com um cara ai e é isso, amigos. Mais uma vez quebrei-me em mais um monte de pedaços antes mesmo de saber o que é um relacionamento.
Agora assim, sabe o que é o pior de tudo? A sensação de baixa-autoestima que você acaba criando e acho que até uma certa ansiedade/nervosismo ou sei lá o que. Um sentimento quase como: qual é o meu problema? Será que eu não sou uma pessoa interessante? Estou fora do padrão do que costumam encontrar por ai? Enfim, neuroses que nem vale a pena perder tempo pra não cultivar bad trips. O tempo só vai passando e não há nada que eu possa fazer a respeito a não ser aceitar que as coisas são como são e pronto. E que simplesmente não sirvo para relacionamentos. Talvez isso me conforte de alguma forma.
submitted by kriskastro to desabafos [link] [comments]


2020.04.28 07:23 hesnlt Pedido de ajuda.

Eu e meu noivo estamos juntos há quase dois anos... Nesse meio tempo já brigamos muito, principalmente por ciúmes da minha parte, não que ele seja do tipo "galinha" ou algo parecido, o problema é com a minha autoestima, me sinto muito inferior a ele visualmente falando, mesmo que ele diga que sou linda... Mas o problema passou a não ser mais esse. Nós moramos juntos agora, e notei que depois disso ele se distanciou um pouco, se tornou apático. Antes nós costumávamos ter uma certa frequência no sexo, hoje passamos dias e mais dias sem sequer nos tocar, antes quando éramos simples namorados vivíamos tendo momentos mais... Quentes, nós beijamos quase o tempo todo, mas hoje, tenho que pedir, e ele vem e me dá um selinho, não nos beijamos mais a não ser que estejamos transando. Eu o amo muito e sinto uma dor absurda com esse novo eu dele. Ele diz que me ama e em alguns momentos sinto isso, mas a falta de afeto e carinho estão me machucando bastante. Nós temos entre 20-30 anos, ainda somos jovens, o maior interesse dele são jogos no computador enquanto eu fico apenas existindo deitada na cama... Não sei o que fazer, sempre que penso em pôr um fim no relacionamento sinto uma dor imensurável, não consigo me imaginar sem ele, sempre que tento pensar em um futuro sem ele e talvez até namorando outra pessoa me sinto estranha, incompleta, vivendo uma farsa. Já sonhei várias vezes que nós tínhamos terminado e eu estava com outro homem, mas sempre buscando ele, ou terminando com o meu atual alegando ainda amar meu ex. Daqui a alguns dias estarei me mudando para outro estado, ficaremos distantes por meses e isso está me fazendo pensar em como eu ficarei com essa distância, mas por outro lado penso que já estamos distantes mesmo habitando o mesmo espaço
submitted by hesnlt to desabafos [link] [comments]


2019.07.09 02:50 lucius1309 SOBRE NÃO QUERER FAZER AMIGOS

Trilha sonora utilizada para a construção do texto:
https://www.youtube.com/watch?v=LWsa0y04btQ
POSSESSED - SEVEN CHURCHES (1985)

E o texto começa assim.
"Qual é o problema?" Mariana perguntou.
"Nada." eu respondi.
Mas havia um problema. Sempre há. O dia em que não houver problemas, não haverá vida. O ato de respirar é em si uma grande vitória.
Decidimos parar para assistir a final da Copa América em uma esfiharia. Meu desejo era de parar num bar, mas eu havia esquecido que não entro em bar nem pra pedir informação, quanto mais pra assistir futebol. Mariana tem sido boa comigo, estamos juntos há quase 4 meses oficialmente e há quase 6 não oficialmente, e ela é uma menina meiga e gentil quase 99% do tempo. Estar comigo num relacionamento qualquer que seja é um ato exaustivo, e não me admira que metade das pessoas que passaram pela minha vida se fuderam de uma forma ou outra. Acredito que o problema esteja em mim, e não nos outros.
Os nervos de Mariana ainda seguem bem. Ela leu tudo o que escrevi das outras, deve ser estranho pra ela ler sobre ela mesma. O escritor continua aqui, só está afastado da garrafa. Bate nas teclas mais devagar do que o normal, talvez por causa do frio ou porque realmente perdeu o jeito pra coisa. Não existe narrativa simples, porque quase tudo o que havia a dizer já foi dito.
Vivemos uma era sem novidades.
Minha vida é patética. Não que patético seja ruim, só é mediano. Sem emoções o bastante. O ser humano quando se condiciona a viver de maneira inconsequente, tarda a se acostumar a viver de forma simples. Eu tenho um histórico grande de merdas feitas na vida, e não culparei a garrafa, as drogas ou as tentativas de suicídio. Eu sempre fiz tudo errado porque gostei sempre de viver assim. Sem ordem cronológica, rotina, pudor e muito menos falta de atrevimento.
Prefiro não falar do passado. Aliás, eu gosto de falar só de algumas partes dele. No geral, escondo os 50% que não me apetecem lembrar.
Domingo fim de tarde, Copa América rolando, Brasil campeão engolindo o Peru, três a um fora o baile e a roubalheira a favor. Bolsonaro levantando troféu, Tite ignorando-o na hora da premiação, movimentos políticos de ambos os lados degladeando sem sentido nenhum. Brigam pelo prazer de brigar, não mais pelo viés ideológico.
Quanto a mim, comi esfiha o bastante e tomei quase um litro de coca-cola, esse líquido abençoado pelo capitalismo e que inclusive foi objeto de uma música pra definir a geração oitentista, por uma banda inteligente, mas que pecava pela recorrente falta de criatividade.
Mas hoje eu não quero falar de música.
Ou do passado.
Nesse mesmo domingo, mais cedo e antes do jogo, eu estava conversando com um colega.
"O fato, Henrique, é que eu mudei meu cabeleireiro, arrumei um que cobrou 12 pratas e fez uma puta cagada na minha cabeça." eu disse.
"E qual foi o motivo da mudança, Carlos? Ele parou de atender?"
"Ele começou a ficar muito próximo de mim. Quero dizer, as três primeiras vezes que fui lá, ele não sabia quem eu era, mas na quarta vez ele já tentou ficar meu amigo, começou a puxar muito assunto, e eu não queria conversar. Eu nunca quero. Pra eu dar cinco estrelas pra um Uber, é simples, é só ele não abrir a boca. E cabeleireiro é a mesma coisa."
"E qual é o problema de fazer amigos?" ele indagou.
"Não sei, acho que não é minha praia. Prefiro colegas."
"Então você não quer fazer amigos?"
"Não." respondi, rindo na sequência. Henrique riu também.
"É sério" prossegui "Eu sou fudido emocionalmente, esse é o tipo de coisa que minha psicóloga precisa ouvir. Parece absurdo não querer fazer amigos, mas proximidade demais me incomoda. Com qualquer pessoa que seja."
Henrique ficou um pouco embasbacado com aquela afirmação.
Voltando pro dia de hoje, segunda.
Brasil campeão, não entrei em botecos e eu e Mariana ainda estamos namorando.
Estou há um tempo bom longe da garrafa. Mas meu emocional é, e sempre será, eternamente fudido.
Acredito que qualquer pessoa que queira ter mais do que três amigos tem algum transtorno afetivo muito sério. Uma carência mais funda do que o mais fundo dos oceanos. Um vazio maior do que do buraco negro mais vazio. Eu honestamente não sei dizer se os buracos negros são vazios, mas foi a comparação que me veio à cabeça e vai se manter aí.
Que seja.
Quase tudo que eu tenho a falar ou a desabafar é dito através de textos. Não sinto a necessidade de que outro ser humano escute, muito menos que me aconselhe. Geralmente começo a ficar irritado com qualquer conversa que dure mais do que cinco minutos. Quero logo encerrar pra poder voltar pra minha solidão. Isso não se aplica com Mariana ou com Luís (que é meu melhor amigo. Talvez o único nesse momento.) O fato é que eu não enxergo em ninguém nada que possa ser construtivo pra mim, li todos os livros que queria ler, ouvi todas as pessoas que queria ouvir, estou aos poucos ouvindo todos os discos que quero ouvir e, mais recentemente, comecei a dar uma chance para os filmes e seriados. Nem tanto por eles, mais por mim. Estava morrendo de tédio. E tédio sempre pode me prejudicar.
Não consigo ficar parado por muito tempo, mas não preciso estar em movimento no meio de outras pessoas.
Lavo a garagem, cuido do carro, faço comida, jogo joguinhos de raciocínio lógico, tomo banho, limpo banheiros, dispenso roupas sujas na máquina, faço balanços financeiros para o trabalho, dou risada de memes e assim meus dias passam muito bem.
Não tenho dificuldade para me socializar. A questão é que eu realmente não quero. Eu realmente não me importo com 99% das pessoas, e muitas delas dizem me amar, eu digo que amo mas eu não sinto absolutamente nada (isso, novamente, não se aplica à Mariana ou Luís). Não quero que me digam o que fizeram ou deixaram de fazer, não quero saber de suas conquistas ou fracassos, pouco importa se alguém morreu ou deixou de morrer. Eu não ligo.
É muito egoísmo pensar dessa forma, e eu reconheço isso, mas como eu acabei de dizer: eu não ligo.
Eu só quero ficar no meu casulo, ganhar meu dinheiro, pagar minhas contas, viajar quando der, trocar peças do carro e comer comidinha bem feita. Todo o resto do mundo pode explodir que não fará diferença. Afinal de contas, nenhuma dessas pessoas é minha amiga. E eu não quero que sejam.
submitted by lucius1309 to desabafos [link] [comments]


IGNOREI MEU NAMORADO POR 24H E ELE TERMINOU COMIGO!! MEU IRMÃO ASSUMIU NO JOGO QUE ESTÁ NAMORANDO ESCONDIDO !! FLAGREI O JON VLOGS COM A EMILY GARCIA Ele(a) ESTÁ COM OUTRA(O), mas ainda vai voltar pra mim? #vaivoltarpramim #tarot TESTEI O MEU EX-NAMORADO E ACABOU EM BEIJO! (Ft ... - YouTube EU E A MAYRA ESTAMOS NAMORANDO ? 6 sinais que ele está atraído por você e Como saber se ele ... ENTENDA ISSO E… ENGRENE UM NAMORO VOLTEI COM A MINHA EX NAMORADA!! (EMOCIONANTE VOLTA) - YouTube UM DIA (24HORAS) ALGEMADO COM A CRUSH DOS SONHOS ...

Minha namorada esta me trocando por um jogo, oq devo fazer ...

  1. IGNOREI MEU NAMORADO POR 24H E ELE TERMINOU COMIGO!!
  2. MEU IRMÃO ASSUMIU NO JOGO QUE ESTÁ NAMORANDO ESCONDIDO !!
  3. FLAGREI O JON VLOGS COM A EMILY GARCIA
  4. Ele(a) ESTÁ COM OUTRA(O), mas ainda vai voltar pra mim? #vaivoltarpramim #tarot
  5. TESTEI O MEU EX-NAMORADO E ACABOU EM BEIJO! (Ft ... - YouTube
  6. EU E A MAYRA ESTAMOS NAMORANDO ?
  7. 6 sinais que ele está atraído por você e Como saber se ele ...
  8. ENTENDA ISSO E… ENGRENE UM NAMORO
  9. VOLTEI COM A MINHA EX NAMORADA!! (EMOCIONANTE VOLTA) - YouTube
  10. UM DIA (24HORAS) ALGEMADO COM A CRUSH DOS SONHOS ...

Jon Vlogs esta namorando a Emily Garcia kkkkkk, peguei ele beijando ela no quarto e fiz um daily vlog... Me sigam no instagram: @ujoaozinho Codigo do uber para desconto: bqfz4sccue ⬅️(usem ... ( simpatia para namorar e virar o jogo) porque algumas mulheres nÃo namoram mesmo que tentem ? ... ele estÁ apaixonado, ... faz isso que ele te assume nas redes sociais - duration: 6:14. UM DIA (24HORAS) ALGEMADO COM A CRUSH DOS SONHOS! (Franciny Ehlke) Todas minhas rede sociais são: @GregoryKessey ou se preferir: INSTAGRAM https://www.... 💚 Ele(a) ESTÁ COM OUTRA(O), mas ainda vai voltar pra mim? 🔮APRENDA BARALHO CIGANO EM 7 DIAS vendas ↪ http://aprendabaralhocigano.com.br/curso... Oiiii amgos, fui tentar trollar e como sempre não da muito certo AKAKAKKAKA porem espero que cs tenham gostado do vídeo, não esqueçam do LIKE, de se inscrever no canal se não for inscritos e ... como saber se ele esta afim de voce? Hoje quero mostrar os sinais que ele está afim de você e como saber que ele gosta de voce... TODOS OS SINAIS de um HOMEM... E aí galera, tudo beleza? Nesse vídeo eu e o meu ex-namorado (Gregory Kessey) nos testamos para saber quem conhece o outro melhor!!! Espero que tenham gostad... EU E A MAYRA ESTAMOS NAMORANDO ? Equipamentos que uso/usei nos vídeos: SONY A6500 SONY RX100 M4 ... A MAYRA ESTA INDO PARA O BRASIL - Duration: 10:08. Novo Oriente 21,535 views. Contato para Trabalhos: [email protected] Me siga no Instagram: https://goo.gl/zeFCVf Canal do Renato: https://goo.gl/93HdUJ Canal do George:... meu irmÃo assumiu no jogo que estÁ namorando escondido !! ... meu irmÃo assumiu que ainda gosta da ex crush !! ... meu irmÃo revelou que jÁ esta namorando outra !! *caella não tem ...