Namoro poliamor namoro poliamor

24/jul/2017 - Explore a pasta 'Poliamor' de Rodrigo Juliano no Pinterest. Veja mais ideias sobre Poliamor, Tatuagem jaguar, Simbolo lgbt. Poliamor dá certo? Normalmente quem pratica o poliamor tem maturidade e responsabilidade suficiente para fazer parte desse tipo de relação. Claro que alguns fingem viver esse método de namoro… Muitos afirmam isso só para poderem beijar e transar com outras pessoas de fora… Poliamor. Poliamor significa ter mais de um relacionamento íntimo, amoroso, sexual e duradouro simultaneamente com várias pessoas, com o pleno consentimento e conhecimento de todos os envolvidos. A pessoa que se considera emocionalmente capaz de entrar nesse tipo de relação é chamada de poliamorosa. poliamor 'Tenho um marido, um noivo e dois namorados', diz adepta ao poliamor Britânica Mary Crumpton já teve relacionamentos monogâmicos, mas não conseguiu se adaptar e se sentia culpada por ... O poliamor, assim como o “ficar”, não exige exclusividade. Porém, há uma diferença discrepante entre os dois: enquanto “ficantes” não sentem amor ou qualquer senso de compromisso um pelo outro, poliamores se desenvolvem emocionalmente da mesma forma que um namoro comum fechado – só que aberto. Poliamor é um neologismo que significa manter mais um relacionamento íntimo e amoroso, que pode ou não ser sexual e durar simultaneamente com várias pessoas. ... Se você estiver em um namoro poliamoroso e sentir ciúmes, além de falar sobre isso, você deve conhecer e passar tempo com a pessoa que está com seu(ua) parceiro(a). Relacionamento aberto no namoro à distância; No poliamor, a pessoa pode se relacionar da mesma forma com várias pessoas, desde que os envolvidos tenham conhecimento. Ou seja, como o nome sugere, cada um tem a liberdade de amar e se relacionar com quantas pessoas quiser. Entretanto não é só porque há a liberdade que a pessoa deve buscar o ... Paula, 44, dentista, São Paulo — poliamor. Estávamos juntos há 9 anos, em um casamento teoricamente monogâmico, quando resolvemos ter uma relação poliamorosa. E digo que tínhamos um relacionamento teoricamente monogâmico, porque descobri há um ano que ele tinha relações extraconjugais. O poliamor chega justamente com a admissão consensual dessa liberdade de escolha. Estar com uma, nenhuma, duas, três ou mil pessoas é decisão única e exclusivamente sua, da sua vontade, do seu desejo. Na prática, tudo pode funcionar quando a gente quer e se esforça para isso. Inclusive o poliamor.-Fernanda Fahel A monogamia já não é mais a única opção para um relacionamento hoje em dia. O chamado poliamor, que envolve mais de duas pessoas, vem se tornando uma tendência crescente no mundo.

O chapéu do Jean nunca coube tão bem

2020.06.21 06:02 harrys23 O chapéu do Jean nunca coube tão bem

Olá luba, editores, gatas e turma que está a ver. Então, essa só uma história de como amor próprio é importante na vida da gente (a história é grande, mas vale a pena, dê uma chance). PS: Tinha 21 anos quando tudo isso aconteceu, hoje tenho 22, isso pode ou não deixar a história mais revoltante. resumo no fim do texto, caso não queria ler tanto.
Eu comecei a namorar a Barls quando entrei na faculdade, foi um namoro com altos e baixos, com alguns meses de namoro eu traí ela por que ainda tinha uma mentalidade infantil e sem maturidade. Ela ficou extremamente magoada comigo e eu realmente me senti arrependido pelo meu erro, ela me perdoou e eu fiquei meses tentando reconquistar a confiança dela.
Com o tempo superamos isso e tudo ficou no passado. Namoramos por 1 ano e alguns meses, ela me pediu em casamento, eu disse não porque eramos somente estagiários e seria complicado casar do nada sem ter nem um real no bolso. Mas depois de uns meses, pedi a mão dela em casamento na praia quando viajava com a família dela (P.S: ela perdeu a aliança no mar na mesma hora ¬¬).
Depois de completar 2 anos de namoro, investindo a metade dos nossos 2 salários de estagiários por mês, casamos. Foi ótimo, eu me atrasei pra chegar no casamento, meu avô que nos casou, a festa de casamento foi no McDonald, só coisa chique de um casamento de estagiários kkkk. Conseguimos um apartamento que nossos salários conseguissem pagar o aluguel, com o dinheiro investido conseguimos mobiliar a casa (junto com umas ajudas das nossas famílias)... Por 3 semanas eu chegava em casa me sentindo realizado.
Nota-se que eu disse 3 semanas. Após 3 semanas de casados, um amigo nosso (Arls) da faculdade nos chamou pra uma festa na casa dele pois os pais dele tinham viajado e eles liberaram pra ter uma festa. (P.S: Arls era meu melhor amigo, considerava ele meu irmão) Pra encurtar a história, eu vi Arls e Barls se beijando na piscina depois da festa.
Confrontei os dois, eles assumiram ter sentimentos um pelo outro desde que se conheceram mas que tinha sido a primeira vez que tinha ocorrido isso (se pegarem). Ela começou a desmaiar por ter problemas de ansiedade, quando acordava falava pra eu ir embora e que não queria me ver, e desmaiava de novo. Ela desmaiou mais umas 3x dizendo a mesma coisa. eu deixei ela com o Arls no quarto e disse pra ele que se ela acordasse era pra dizer que eu fui pra casa, mas que qualquer coisa tava do lado de fora. Passei a noite acordado, chorando.
No dia seguinte, ainda na casa de Arls, sentei pra conversar com ela, disse que a perdoava, mas que precisava saber se ela ainda iria querer continuar juntos (já que sente algo por Arls) e que, se fosse continuar, ela teria que ganhar minha confiança do zero, como eu tive que fazer e queria essa resposta até o final do dia. Fomos pra casa. No fim do dia ela pediu pra abrir a relação pra poder continuar ficando com Arls, e que só responderia se queria continuar comigo depois que eu respondesse sobre abrir a relação. Eu concordei em abrir a relação, ela disse "claro que eu vou continuar com você, mas se você não tivesse aberto a relação eu iria pedir um tempo".
Não, essa história não acaba aqui (JEZAS), ela ficava com Arls depois da faculdade no caminho pro trabalho dela, fins de semana e tals. quando voltávamos pra casa juntos depois do trabalho, ela ficava no celular conversando com ele, "a saudade dele é maior que a sua porque você mora comigo" ela dizia quando eu pedia atenção e tudo mais. Depois de 2 semanas de relacionamento aberto, ela pediu pra virar poliamor (queria namorar com ele enquanto casada comigo) porque se descobriu poligâmica. Eu não queria desaprovar quem ela realmente era, não queria deixar ela infeliz porque ela era (pra mim) o amor da minha vida, minha esposa e eu amava ela.
Eu entrei numa depressão fodida, só comia quando não aguentava mais de fome porque tinha medo de pegar a faca e me matar (como quase aconteceu uma vez nesse meio tempo). Nós não conversávamos direito, não tinha mais afeto, não tinha mais carinho... Ela começou a ir cada vez mais com frequência pra casa dele, ficar comigo só um ou dois dias e depois ficar com ele por mais tempo.
Eu pedia atenção, explicava pra ela como me sentia, pra ver se ela nota que seu marido queria atenção pelo menos. Um dia, ela sentou comigo e terminou a relação, com o motivo de que a relação estava toxica pra ela porque eu pesava o emocional dela.
A história ainda não acabou, porque não basta ser corno, tem que ser trouxa kkkk. Ela terminou mas pediu pra que ainda morássemos juntos, pra fingir que ainda estávamos casados para nossas famílias pra não perder a ajuda deles (eles ajudavam pagando nossas faculdades alguns meses). Eu aceitei com medo de não ser aceito pela minha família (que eram contra o casamento desde sempre).
Passei por muita coisa que, quando conto, meus amigos ainda querem me bater por ter passado por isso. Eu dormia só dormia no sofá e ela dormia na cama com ele (cama dada de presente por meus pais), ela ia "tomar banho" demorado junto com ele enquanto eu estava na sala tendo que aumentar o som da TV (deu pra entender né?), tive que ficar 1h no salão de jogos do prédio porque ela queria "um momento a sós com ele"... Enfim.
A casa que eu chegava e me sentia realizado, era uma prisão de tristeza que eu mesmo criei. Alguns amigos me tiravam de casa porque vivia sozinho e depressivo, eu comecei a beber muito pra não pensar em me matar, fumar muito pra controlar a ansiedade. Até depois de 5 meses nessa situação, meus amigos me encorajaram a sair de lá e contar aos meus pais.
Contei pra Barls que queria sair de lá e contar para meus pais, Ela pediu que eu contasse que terminamos porque eu comecei a beber e fumar e por isso não tava dando certo pra ela (porque foi o que ela contou para os pais dela). Pediu pra que ela ficasse com as coisas e o apartamento, e eu concordei em deixar tudo pra ela porque só queria paz.
Contei TUDO para meus pais, morrendo de medo de ouvir um "triste, agora se vira". Eles me acolheram em casa, buscaram minhas coisas porque não queriam que eu voltasse pra lá, tentaram ouvir o lado da Barls (que não quis conversar com eles), me colocaram em terapia e num psiquiatra.
Dias depois que saí de lá, Barls me chama de manipulador, mentiroso e que fiz todo mundo achar que ela é a vilã. chegou a dizer "não tem como qualquer pessoa ter qualquer tipo de relacionamento com você" (e ouvir isso de quem você ainda ama é algo que marca bastante). Tudo porque nossos amigos em comum ficaram do meu lado, mesmo dando a ela a chance de contar o lado dela da história ela sempre desviava do assunto ou nunca falava nada.
Hoje em dia ainda to no processo de divorcio, não tenho contato com ela a não ser pra falar do divorcio. Ainda tenho problemas com autoestima e depressão, mas sei que 90% disso que passei não teria acontecido se eu tivesse tido amor próprio. Não me culpo por ela ter me traído, nem nada, apenas me culpo por não ter amor próprio o suficiente pra dizer não a ela e pensar no meu bem estar emocional pra ter deixado essa situação mais cedo.
É isso luba, minha história é revoltante, eu sei, provavelmente vou receber mensagem dela porque ela também te acompanha (se ela encher o saco eu bloqueio e foda-se). Mas queria compartilhar minha história pro pessoal ver como amor próprio pode salvar sua sanidade. Beijo lubisco <3
"Caraca que história grande pra caralho, num vou ler": Fui corno, abri a relação pra ela ficar com o cara, ela pediu pra poder namorar com ele enquanto casada comigo, terminou comigo depois, pediu pra fingirmos que estávamos juntos pra nossas famílias e quando saí de lá, eu sou o errado por contar essa história.
submitted by harrys23 to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.08 02:03 onejiamaokiba Eu fui babaca?

Olá turma, editores, Luba, possível convidado, Tia Carminha e santas gatinhas. Hoje eu irei contar a minha história, e peço que a julguem por que nem eu mesmo sei como julga-la.
No começo do ano, em janeiro, eu comecei a namorar um garoto que eu já era afim a um tempo[Marls], e comecei uma amizade com outro garoto (Guardem isso) e ele rapidamente virou meu melhor amigo. Com dois meses de namoro terminei com meu atual ex, não porque não nos amávamos, mas porque precisávamos dar jeito em nossas vidas, mas não deixamos de ser amigos. Passaram algumas semanas e tal, em uma ligação com meus então dois amigos, abri meu coração e falei que amava os dois romanticamente, e eles disseram que retribuiam o sentimento, então estávamos em um "poliamor". Passaram algumas semanas, e como eu previa, terminamos, e então Hals disse que só havia aceitado o namoro porque o Marls ainda me amava, e não namoraria só com ele. Eu obviamente me senti um lixo, e fui conversar com ele alguns dias depois, e ele disse que os dois estavam namorando, eu cortei contato, já que estava com o emocional bem afetado, porém todos os dias o Hals postava coisas do tipo "A O Carls nunca foi bom o bastante pra você, amor" e eu bloqueei ele, mas ainda fico confuso com essa história.
View Poll
submitted by onejiamaokiba to TurmaFeira [link] [comments]


2019.01.06 02:21 williambotter Do namoro virtual ao poliamor: mitos e verdades sobre os relacionamentos

Do namoro virtual ao poliamor: mitos e verdades sobre os relacionamentos submitted by williambotter to brasilnoticias [link] [comments]


2017.03.16 04:19 naoseidenadamesmo Me apaixonei por outra pessoa.

Bem, sou mulher, tenho 20 anos e namoro há aproximadamente um ano e meio. Sobre o meu namorado: Eu gosto muito dele. Ele é uma excelente companhia, está sempre ao meu lado e eu quase não tenho do que reclamar dele, exceto pela falta de apetite sexual que atrapalha um pouco. Fora isso, sou uma pessoa muito feliz por ter ele do meu lado. Eu não pretendo traí-lo pois ele não merece isso, de maneira alguma. Porém, conheci esse outro cara há pouco tempo. Não estava com intenção alguma, só queria, realmente, fazer novas amizades e cultivar pessoas boas ao meu redor. Porém, eu me apaixonei por ele. Sem pedir, sem querer, aconteceu. E creio que talvez não seja absolutamente correspondida devido à algumas atitudes "intrigantes" da parte dele (mas enfim, eu nem deveria estar pensando se ele quer algo comigo ou não)... E essas atitudes, a personalidade dele, até mesmo a inteligência e outras coisas a mais fizeram eu me apaixonar por ele. Inclusive, infelizmente, fiz o favor para mim mesma de memorizar o rosto dele na minha memória de tanto que já fiquei olhando por fotos. E isso me fez sonhar com ele, claro. Só que tem um outro porém: o relacionamento com esse cara, caso existisse, seria bastante inviável devido à fatores externos a nós dois. Seria muito difícil manter algum relacionamento por uma série de dificuldades do ambiente em si mesmo. Já o relacionamento com meu atual namorado praticamente não tem nenhuma dessas dificuldades, é bem viável. Já pensei em poliamor, em separação, em tudo. Mas eu não estou conseguindo ser razoável, o sentimento por esse cara me dominou e eu já não sei mais como agir, o que fazer, e agora estou presa nesse limbo emocional... Estou completamente perdida, como voltar à razão? O que fazer? Já não sei mais.
submitted by naoseidenadamesmo to desabafos [link] [comments]


#ESPECIAL 1 ANO DE NAMORO  Poliamor  HIT TENHO DOIS NAMORADOS! - NOSSO RELACIONAMENTO POLIAMOR Poliamor, amor livre, relações abertas, ciúmes - feat Luck ... POLIAMOR E NAMORO  PROJETO MENTE SÃ Tudo sobre namoro aberto e poliamor num vídeo. Imagine BTS =namoro Poliamor=ep 1

Poliamor: O que é e como funciona? Realmente dá certo ...

  1. #ESPECIAL 1 ANO DE NAMORO Poliamor HIT
  2. TENHO DOIS NAMORADOS! - NOSSO RELACIONAMENTO POLIAMOR
  3. Poliamor, amor livre, relações abertas, ciúmes - feat Luck ...
  4. POLIAMOR E NAMORO PROJETO MENTE SÃ
  5. Tudo sobre namoro aberto e poliamor num vídeo.
  6. Imagine BTS =namoro Poliamor=ep 1

#ESPECIAL 1 ANO DE NAMORO Poliamor HIT Apê 26. Loading... Unsubscribe from Apê 26? ... NOSSO RELACIONAMENTO POLIAMOR - Duration: 10:01. Isabella e Felipe 127,612 views. 10:01. Language: ... poliamor e namoro projeto mente sà Muitas pessoas depois que entram pro poliamor começam a se sentir desconfortáveis de utilizar a nomenclatura namoro pra classificar suas relações. Descubra como funciona o poliamor, amor livre e relacionamento aberto com Luck Spike e Kreepy. Além disso aprenda um pouco mais sobre o ciúmes e como lidar. ... Sobre imagina bts namoro poliamor Vc namora todos os 7 membros de uma vez você tem uma paixão super grande por eles seu primo vem lhe visitar na Coreia mais seus 7 namorados não gostaram, dias ... Mais uma daquelas coisas que as pessoas não entendem direito como funciona, então me sinto na responsabilidade de ter essa DR cocês. Bó? Instagram: @negopret... #235 - finalmente contamos tudo sobre o nosso relacionamento poliamor! ... Como Manter um Relacionamento - Namoro Sério - Duration: 4:31. Manual do Homem Recommended for you. 4:31.